Resenha: O Harém de Kadafi – Annick Cojean./ Dica de Filme: As Sufragistas.

20160127_234406

Verus Editora – 2012 – Biografia – Nota 4♥♥♥♥.

Boa noite, estamos em mais uma quinta-feira para o espaço de cultura/ história para falar desse livro reportagem escrito pela jornalista Annick, que é uma biografia publicada pela Verus Editora, lançado em 2012. O li há um bom tempo, quando fui presenteada com este volume e nunca o esqueci. Eu que sempre levanto a bandeira do feminismo, fiquei chocada e muito triste com esse relato. Acredito que nós, que vivemos no Brasil, ainda que tenhamos uma longa luta para a igualdade de gênero no  país estamos muitíssimo evoluídas em relação a países como a Líbia, no qual se passa a história.

Conta à história de uma menina, Soraya de 15 anos de idade, totalmente inocente, que foi raptada e mantida como refém sexual do líder Muamar Kadafi por anos, assim como tantas outras meninas, à força e sem direito a nada. Um homem poderoso, que controlava todo um país na base do carisma e se preciso da força extrema, destruindo a vida dessas meninas, que depois de desonradas, não lhe restavam mais nada. Elas eram trancafiadas no palácio dele e viraram suas escravas, sem contato com a família, escola e mundo exterior. Ainda nos dias atuais, o assunto é tabu e não se fala sobre isso, pois perante a sociedade, elas é que devem mentir e omitir, pois a vergonha “seria” delas. O relato é bem detalhado em alguns momentos que causa aflição, a constatação do que essas meninas representavam para a mente doentia do ditador é impactante, tratadas como objeto e repudiadas por todo um povo. 

Fonte: Portal 100 Fronteiras.

O ex-ditador líbio Muamar Kadafi, deposto e linchado pelos seus opositores em outubro de 2011, poderia ser definido em uma única palavra: megalomaníaco. Atribuía enorme importância à sua imagem, se vestia de modo bastante peculiar e fazia questão de transformar suas aparições públicas em extravagantes encenações. Nascido em uma família muito pobre de beduínos, Kadafi trazia de volta suas raízes ao acampar em luxuosas tendas durante viagens a outros países ou ao receber personalidades na Líbia. Queria se mostrar autêntico, e não suportava concorrência ou comparação. Ele impedia que de seu país sobressaísse algum nome que não o seu, até os jogadores de futebol só podiam ser citados pelo número da camisa. Dentro do seu plano de intrigar o mundo estava se apresentar como único chefe de estado a se cercar de uma guarda inteiramente feminina. E ali ele escondia seu maior segredo: além de megalomaníaco, também era obcecado por sexo. Suas “amazonas”, como eram chamadas, destacavam-se pela beleza – a maioria não tinha qualquer formação militar nem sequer portava armas. Muitas eram, na verdade, amantes e objetos sexuais de Kadafi.

Aproveito o espaço, já que estou falando sobre as dificuldades que mulheres enfrentam até os dias atuais, simplesmente por ser mulher, para indicar o filme “As Sufragistas”. Sufragista é o termo utilizado para pessoas que lutavam ou lutam pelo direito da mulher ao voto. Produzido no Reino Unido e lançado em Dezembro de 2015, com Meryl Streep no elenco, o filme retrata uma das campanhas do movimento, quando as mulheres estavam cansadas de pedir educadamente e pacientemente que tivessem os mesmos direitos que os homens e não eram ouvidas, partindo para as manifestações de desobediência civil e sendo duramente repreendidas pela polícia (conseguem enxergar alguma semelhança com os dias atuais?) mostrando tanto os acontecimentos históricos quando os conflitos pessoais dessas mulheres. O público é levando juntamente com a protagonista a revoltar-se com a forma como as mulheres são tratadas física e moralmente, nos remetendo aos dias de hoje, refletindo sobre quantas mulheres já precisaram sacrificar-se para termos os “privilégios” (gosto de usar aspas quando sou irônica) que temos hoje e o quanto ainda precisa ser feito e discutido aqui e mundo afora. A injustiça com que as mulheres do filme são conduzidas causa raiva e tristeza. Mistura de drama com documentário, um ótimo filme para o fim de semana.

Trailer Oficial Legendado As Sufragistas

As sufragistas

Até a próxima semana 🙂

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s