Resenha: O menino do pijama listrado – John Boyne.

20160203_215024

Companhia das letras – 2007 – Literatura estrangeira – 186 páginas – Nota 4♥♥♥♥.

Noite de quinta-feira, conforme combinado, estou aqui para falar desse livro incrível. Não há como falarmos de livros sobre a história mundial, especificando o holocausto, na época do nazismo e não citar este livro. O li há alguns anos atrás, mas o carrego na mente até os dias atuais. Livro pequeno, muito rápido de ler e de fácil entendimento. Serve bem tanto para quem quer ler sobre essa temida época, como quem quer um bom livro de história. A capa do livro faz jus à história contada e ao título do livro. Muito conhecido e já comentado, é quase impossível não se apaixonar por Bruno. Devo dizer que o filme também é muito bom, mas como sempre, não supera a leitura. Aos mais sensíveis fica o aviso que o volume pode despertar lágrimas sem que você perceba e consiga fugir, pois ele toca-nos pela sua forma sutil e triste. A narrativa do livro é em terceira pessoa e o autor utiliza uma linguagem bem simples e básica.

História de um garoto, Bruno, de nove anos, filho de um general de Adolf Hitler na época do nazismo que nada conhece a tragédia que o cerca. Apenas sabe que por motivo de trabalho, seu pai e sua família, incluindo ele tiveram que mudar de cidade e habitar uma casa triste, isolada e sem nenhum atrativo. Como o garoto disposto que é, se vê entediado por não ter com o que e nem com quem brincar. Em uma das suas caminhadas a esmo, encontra Shmuel, um garoto da sua idade, que está de pijama listrado, assim como todas as outras pessoas que estão atrás da cerca que os separa. Aos poucos uma amizade linda ganha forma e ele ajuda como pode seu amigo. Apesar de sua inocência, ele percebe que não deve comentar com sua família sobre seu amigo. Shmuel se mostra um menino retraído com medo, que não tem coragem de contar às coisas que presencia ao amigo. Mas o sentimento entre eles é algo tão singelo que vai contra todas as suas diferenças que se torna único. A ingenuidade de Bruno é tão palpável e cruel com ele mesmo, porque embora o protagonista não tenha conhecimento do que está acontecendo, nós leitores o temos e a dor talvez seja essa. O final, ainda que vago, o que poderia causar dúvidas e desconforto na realidade é tão forte porque ainda sim, sabemos exatamente o fim. Particularmente é um assunto que me afeta muito, desde sempre e acredito que nunca deixarei de ficar perplexa e triste. Recomendo e muito!

Até a próxima Quinta-feira!

Anúncios

3 comentários sobre “Resenha: O menino do pijama listrado – John Boyne.

  1. Pingback: Melhores personagens infantis/ juvenis de livros para adultos. – umapaixaochamadalivros

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s