Status: Hoje acordei incrivelmente inspirada

Resolvi escrever um pouco sobre meu momento com a leitura e meus avanços, processos e projetos.

Começo este post relatando que durante muito tempo relutei em aceitar as novas tecnologias, mas ontem definitivamente me rendi a eles. Explico o porquê. Primeiro, custa mais barato e em alguns casos não há custo algum, como venho gastando boa parte do meu salário com livros, achei que fosse uma boa saída para poder ler mais gastando pouco. Segundo e tão importante, porque não tenho mais espaço físico para guardar meus livros e a menos que eu alugue um espaço em algum lugar que não seja minha casa ou comece a importunar minha mãe deixando meus livros espalhados em outro cômodo, o que na verdade só não faço porque tenho ciúmes e cuidado excessivo para deixa-los de qualquer jeito, é a única forma que encontrei no momento para continuar minhas leituras. Confesso que prefiro mil vezes o livro físico, pois tenho todo um ritual e o digital na minha cabeça louca é como se não o tivesse de fato, sei que é apenas questão de costume e tenho que estar aberta ao novo. Terceiro ponto e o que me levou de fato a optar pela tecnologia ontem, tem um livro que venho querendo comprar há meses e esperei paciente e esperançosa de que ele voltasse a ser vendido, pois não o encontro em lugar algum para comprar, me conformei de que talvez não volte. Nas livrarias, o que eu ouvi é que ele não teve sucesso nas vendas e houve pouca procura e por isso parou de ser comercializado. Então, não pude mais fugir.

O aplicativo Whatpadd eu já tinha baixado no celular, mas ainda não li nenhum exemplar de lá, só dei uma fuçada na ferramenta e separei alguns títulos que gostei para ler em breve. O ponto positivo é que os exemplares são gratuitos, só precisa estar conectado a internet e o ponto negativo é que não encontrei nenhum dos títulos da minha lista de desejados. A característica principal do aplicativo é disponibilizar clássicos e livros nacionais de novos e iniciantes autores.

O Kindle baixei ontem no celular é já me vi possuída para experimentar as leituras. Claro que o primeiro título que procurei foi o meu desejado e já baixei a prévia gratuita que o Kindle disponibiliza para o leitor confirmar se deseja comprar e o irei fazer. O preço é bem abaixo do físico, mas não perdi a sensação de que comprar um livro digital me deixa com a sensação de que o livro não seja exatamente meu. Estranho, eu sei, sei também que é apenas questão de costume e hábito e tenho que estar aberta ao novo e a todas as possibilidades. Aqui, meu livro desejado disponibilizado no meu celular:

Screenshot_2016-04-10-12-02-03

O segundo assunto que quero escrever é sobre as metas literárias. Quem é leitor sabe que é preciso se definir metas no início de cada ano e tentar cumprir ao longo dos meses. Minha meta é ler em média oito livros por mês, e com base nisso, sei o quanto preciso ler por semana, dois livros. O que depende bastante, da quantidade de páginas do livro, da cadência da leitura, dos nossos afazeres semanais. Esta semana, por exemplo, é de provas na faculdade, levando em consideração que eu também trabalho quarenta e quatro horas semanais, sei que será difícil manter meu foco em ler pelo menos setenta páginas por dia. Estou no livro 26 deste ano e sigo alcançando o que me propus em Janeiro. O lugar onde mais leio é no transporte público, me dirigindo ao trabalho, para a faculdade e para casa. É assim que funciona para mim e acho importante cada pessoa saber disso e se programar dessa forma. Tenho costume de ler antes de dormir, mas devo admitir que isso me faz mal, pois já durmo pouco diariamente e se o livro estiver bom, me tira o pouco que me resta das preciosas horas de sono.

Terceiro assunto, talvez sendo uma continuidade do segundo, é que andei vendo vídeos de blogueiras de leitura no Youtube e me achei uma inventora. Quero compartilhar muito isso, pois observei que todas possuem cadernos de anotações dos livros que leem como forma de se organizar e eu sempre fiz e ainda faço diferente. Meu controle parece bem mais fácil e assim, deixo a dica para quem quiser seguir. Uma PLANILHA, isso mesmo, prática, organizada, acessível e me parece bem mais fácil e simples. Nela, contêm todas as informações necessárias, inclusive a resenha de cada livro que faço como comentário. Acho inclusive que eu deveria ganhar algo por essa invenção hahaha. Abaixo segue a foto que tirei da minha própria planilha para facilitar se alguém se interessar em colocar em prática:

minha planilha
Na mesma planilha, separo por ano, possui o número do livro lido, o valor que paguei, título, autor, editora, ano da edição, gênero, data que terminei de ler, se fiz resenha, número de páginas, nota que eu dei, como adquiri (comprado, ganho ou emprestado). Na aba do título, coloco como comentário a resenha ou resumo. 

Outra questão é que acabei de ler o livro A Lista de Brett , o qual colocarei a resenha dele aqui amanhã, mas que o que quero tratar aqui neste post é a forma como este livro mexeu comigo. Fiz até um vídeo no meu Instagram e Facebook:

https://www.instagram.com/p/BD_qoI4JxbQ/?taken-by=adrianaccerri

Encheu-me de possibilidades, de reflexão e de coragem. Assim que terminar minha segunda graduação, que acontece agora em Junho, tem muitas coisas que quero fazer, cursos livres de diversas áreas, atividade física, voltar a ter uma vida social, ajudar alguma instituição e principalmente investir no blog e no que eu gosto. Continuar lendo e resenhando os livros, investir mais tempo procurando parceiros, divulgações, alimentando redes sociais, começar a fazer vídeos para interagir com o blog e sendo uma nova ferramenta de trabalho, claro que para isso, terei que investir em uma câmera que ainda não tenho, abrir uma caixa postal para quem saber ter a sorte de receber livros, que é meu maior objetivo no momento, ganhar livros para ler, pois não consigo comprar todos que quero, arranjar um espaço físico para eles. Encontrar grupos de pessoas com os mesmos interesses que eu, ir a feiras de livros e penso até, muito loucamente, algo como teatro (estou delirando, eu sei). Dedicar-me realmente neste hobby que tem me trazido tanto conforto e satisfação. O começo é bem difícil, sei bem, mas com amor, conseguimos tudo. Estou me sentindo despertando para um recomeço, um novo futuro e não quero mais deixar meus sonhos dormindo como vinha fazendo ao longo dos anos, igual a Brett do livro. Obrigada pela inspiração, Lori.  

Meu Skoob para quem quiser http://www.skoob.com.br/usuario/3041335-dri

Até amanhã 🙂

Anúncios

2 comentários sobre “Status: Hoje acordei incrivelmente inspirada

  1. danielavieira89

    Oi Adriana!
    Tô precisando de uma inspiração assim rss Tô um pouco desanimada para leituras, postagens… acho que é cansaço… preciso de férias haha
    Eu comprei um tablet, faz uns três ou quatro anos para ler livros digitais. Mas o coitadinho vive mais sem bateria do que ligado… no começo li vários rsrs Eu preciso voltar a usá-lo. Eu gostava bastante! Realmente, a gente economiza muito lendo livros digitais. Nunca usei o wattpad…. Não sei nem como usa rsrs Vou procurar saber!!
    Eu sou das antigas, uso caderninho mesmo… adorooo escrever à mão, e depois de um tempo voltar e ver minha letra (vê só kkkk), ver meus sentimentos se for um diário de leitura… já tentei fazer uma planilha também, mas até hoje não terminei rsrsrs
    Beijos!!!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s