Resenha: Vá, coloque um vigia – Harper Lee.

PhotoGrid_1467773635266

Comprei este livro logo que soube da publicação, uma continuação de O Sol é para todos, livro maravilhoso escrito na década de 50, esse foi escrito em seguida (alguns dizem que foi escrito antes), porém publicado somente agora. Escrito em terceira pessoa, o que me dá certo cansaço ao ler, diferente do primeiro. Não gostei muito. Livro de letras médias e formato pequeno, sendo a leitura rápida, acho que por isso, o passei na frente dos demais haha.

Jean Louise Finch (Scout) retorna a sua cidade natal, Maycomb aos vinte e seis anos de idade para visitar o pai como tem feito pelo menos uma vez por ano nos últimos tempos em suas férias do trabalho em Nova York. O que deveria ser uma estadia tranquila e pacata, se mostra surpreendente quando ela descobre que sua família não é exatamente o que ela sempre imaginou. Jem, seu irmão, já falecido, lhe causa tristeza profunda até hoje. Dill, seu amigo de infância, causou ansiedade por não aparecer na história “como deveria”. Alexandra, sua tia, agora vive junto de Atticus por ele precisar de certos cuidados. Henry, namorado de Jean Louise, é braço direito de Atticus no escritório de advocacia e segue seus passos na prática do Direito. Dr. Finch, tio de Jean, alguém que ela aprecia muito e é um sujeito peculiar e irreverente tem grande papel no livro.

A leitura apesar de fácil parece desconexa. Parecem histórias soltas. A autora mistura o presente, o passado e os questionamentos de Jean, mas parece sem profundidade. Toda aquela admiração e empatia que criamos pelos personagens no primeiro livro são destruídas no segundo, parecendo personagens tolos, fúteis, supérfluos e irritantes. Entendi a mensagem da autora de que nossa ideologia e modo de ver a vida, nossa fé, nossas crenças, nossas verdades não podem nos tornar pessoas intransigentes e fanáticas. Que devemos respeitar o direito que toda pessoa tenha de se expressar, mesmo abominando seus pensamentos e que todas as pessoas são falhas e não existem heróis. Mas não entendi o porquê exato da desconstrução de Atticus e a submissão de Jean diante à própria vida. Suas escolhas baseiam-se sem amor e desejo genuíno. Apenas na monotonia. Mesmo reconhecendo que o livro tenha total fundamento e sincronismo com a realidade, sou um ser que quer o além, o inesperado. O simples e básico pareceu sem relevância alguma comparado com O sol é para todos. O que não seria jamais uma tarefa fácil visto sua importância. Mas ficou parecendo àqueles livros e filmes com continuação apenas pelo lucro, por questões comerciais.

Comentem o que acharam do livro. Se concordam ou não.

Bjos e até mais.

Anúncios

3 comentários sobre “Resenha: Vá, coloque um vigia – Harper Lee.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s