Melhores personagens infantis/ juvenis de livros para adultos.

Bom dia, leitores lindos!

Ontem estava pensando sobre algo e tive a ideia de nomear e escrever sobre os personagens principais de livros que eu já li que fossem crianças ou adolescentes e que me fascinaram. Segue abaixo a lista em ordem de preferência.

1- Lara Jean – Para todos os garotos que já amei/ PSAinda amo você.

Uma adolescente cujo carisma ultrapassa qualquer limite anterior que eu já tenha visto. Nos dois livros da autora, que considerei um dos melhores lidos da vida, as histórias ganham dinamismo, graça e atração graças a Lara Jean e sua personalidade. Poderia passar a vida inteira lendo sobre a vida da protagonista. Tem resenha do segundo livro no blog Resenha: P.S.: Ainda amo você – Jenny Han.. E o terceiro livro da série vem aí em 2017 e estou ansiosa pelo lançamento. Para quem ainda não conhece a série, ela acompanha uma jovem especial, Lara Jean, que guarda suas cartas de amor em uma caixa que ganhou da mãe. Não são cartas que ela recebeu de alguém, mas que ela mesma escreveu ara cada garoto que amou. São cartas sinceras, sem joguinhos nem fingimentos, repletas de coisas que Lara Jean não diria a ninguém, confissões de seus sentimentos mais profundos. Um dia essas cartas secretas são misteriosamente enviadas aos destinatários, e de uma hora para outra a vida amorosa de Lara Jean sai do papel e se transforma em algo que ela não pode mais controlar.

2

2- Bruno – O menino do pijama listrado.

O personagem Bruno é retratado com uma personalidade doce e inocente inerente as crianças e que me conquistou. A história (contexto) ajudou a me cativar, pois é um assunto que me fascina (nazismo), visto sob o olhar de um menino ingênuo e alheio às maldades do mundo pertencentes ao homem. Bruno tem nove anos e não sabe nada sobre o Holocausto e a Solução Final contra os judeus. Também não faz ideia que seu país está em guerra com boa parte da Europa, e muito menos que sua família está envolvida no conflito. Na verdade, Bruno sabe apenas que foi obrigado a abandonar a espaçosa casa em que vivia em Berlim e a mudar-se para uma região desolada, onde ele não tem ninguém para brincar nem nada para fazer. Da janela do quarto, Bruno pode ver uma cerca, e para além dela centenas de pessoas de pijama, que sempre o deixam com frio na barriga. Em uma de suas andanças Bruno conhece Shmuel, um garoto do outro lado da cerca que curiosamente nasceu no mesmo dia que ele. Conforme a amizade dos dois se intensifica, Bruno vai aos poucos tentando desvendar o mistério que ronda as atividades de seu pai. Amizade sendo o tema central sob o pano de fundo horrível que foram os campos de concentração. Ressalto que o livro foi adaptado para o cinema e o personagem também me despertou as melhores emoções. Resenha: O menino do pijama listrado – John Boyne.

3

3- Anne Frank – O diário de Anne Frank.

Sua sagacidade e inteligência foram os fatores que me levaram a amá-la. Com uma narrativa envolvente, a leitura é prazerosa e você torce por Anne o tempo inteiro. A compreende e a adora. Ela tinha apenas 13 anos e, de repente, viu sua existência sofrer uma transformação radical. Subitamente Anne estava vivendo com sua família e outros judeus, companheiros da mesma sina, ocultos em Amsterdam, na Holanda, na época em que este país foi invadido pelos nazistas alemães. Anne narra a rotina desta pequena comunidade durante o período em que seus integrantes permaneceram refugiados no porão do gabinete em que seu pai trabalhara, para onde o grupo se dirige ao tomar conhecimento do destino que lhes estaria reservado se fossem capturados pelas forças da Alemanha.Resenha de Livro: O diário de Anne Frank – Anne Frank

4

4- Pi – As aventuras de PI.

A imaginação e a força de vontade de Pi são o que me cativaram nesse menino. O livro narra a trajetória do jovem PiPatel, um garoto cuja vida é revirada quando seu pai, dono de um zoológico na Índia, decide embarcar em um navio rumo ao Canadá. Durante a viagem, um trágico naufrágio deixa o menino à deriva em um bote, na companhia insólita de um tigre-de-bengala, um orangotango, uma zebra e uma hiena. A luta de Pi pela sobrevivência ao lado de animais perigosos e sobre um imenso oceano é de uma força poucas vezes vista na literatura mundial. O livro também foi adaptado para o cinema, um bom filme, porém preferi o livro por ser muito mais amplo e complexo.

5- Jean Louise – O sol é para todos.

Jean Louise é uma menina travessa, ingênua e aventureira. O que contribui bastante para a personagem se tornar carismática é o livro ser narrado em primeira pessoa e a protagonista ser inteligente e madura na medida certa para uma criança. Scout (Jean Louise Fincher) testemunha a ignorância e o preconceito em sua cidade, Maycomb – símbolo dos conservadores estados do sul dos EUA, empobrecidos pela crise econômica, agravante do clima de tensão social. A esperta e sensível Scout, narradora da trama, e Jem, seu irmão mais velho, são filhos do advogado Atticus Finch, encarregado de defender Tom Robinson, um homem negro acusado de estuprar uma jovem branca. Mas não é só nessa acusação e no julgamento de Robinson que os irmãos percebem o racismo do pequeno município do Alabama onde moram. Nos três anos em que se passa à narrativa, depara-se com diversas situações em que negros e brancos se confrontam. Ao longo do livro, os dois irmãos e seu pequeno amigo de férias, Dill, passam por tensas aventuras, grandes surpresas e importantes descobertas. Também possui versão no cinema (que preciso ver, mas ainda não consegui). Tem resenha no blog também: Pauta O sol é para todos – Harper Lee

Bônus (livros para crianças e adultos)- O Pequeno Príncipe.

Este foi um dos primeiros livros que li na vida, aos 9 anos. Tenho até hoje bem guardado e com essa volta do sucesso da obra, pretendo reler em breve. A história conta sobre um piloto que cai com seu avião no deserto e ali encontra uma criança loura e frágil. Ela diz ter vindo de um pequeno planeta distante. E ali, na convivência com o piloto perdido, os dois repensam os seus valores e encontram o sentido da vida. Com essa história mágica, sensível, comovente, às vezes triste, e só aparentemente infantil, o escritor francês Antoine de Saint-Exupéry criou há 70 anos um dos maiores clássicos da literatura universal. Não há adulto que não se comova ao se lembrar de quando o leu quando criança. Trata-se da maior obra existencialista do século XX, segundo Martin Heidegger. Livro mais traduzido da história, depois do Alcorão e da Bíblia.     

9 

Até logo mais. Beijinhos.

Anúncios

8 comentários sobre “Melhores personagens infantis/ juvenis de livros para adultos.

  1. Pingback: Resenha de Livros: O Orfanato da Srta. Peregrine Para Crianças Peculiares– Ransom Riggs. – umapaixaochamadalivros

Deixe uma resposta para umapaixaochamadalivrosblog Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s