Setembro/2016: Livros desejados.

Bom dia, leitores.

Começo de mês vocês já sabem, atualizo minha listinha de livros novos que desejo comprar e a lista não diminui por mais que eu compre sempre. Nesses últimos dias meus mais recentes desejos são:

Quarto – Emma Donoghue – Ótimas críticas na internet, estou bem curiosa, porém o preço não contribui.

Para Jack, um esperto menino de 5 anos, o quarto é o único mundo que conhece. É onde ele nasceu e cresceu, e onde vive com sua mãe, enquanto eles aprendem, leem, comem, dormem e brincam. À noite, sua mãe o fecha em segurança no guarda-roupa, onde ele deve estar dormindo quando o velho Nick vem visitá-la. O quarto é a casa de Jack, mas, para sua mãe, é a prisão onde o velho Nick a mantém há sete anos. Com determinação, criatividade e um imenso amor maternal, a mãe criou ali uma vida para Jack. Mas ela sabe que isso não é suficiente, para nenhum dos dois. Então, ela elabora um ousado plano de fuga, que conta com a bravura de seu filho e com uma boa dose de sorte. O que ela não percebe, porém, é como está despreparada para fazer o plano funcionar.

2

Objetos cortantes – Gillian Flynn – Tenho muita vontade de conhecer o trabalho da autora e estou esperando uma oportunidade. Dos livros publicados aqui no país, este foi o que me despertou interesse.

 Uma narrativa tensa e cheia de reviravoltas. Um livro viciante, assombroso e inesquecível.
Recém-saída de um hospital psiquiátrico, onde foi internada para tratar a tendência à automutilação que deixou seu corpo todo marcado, a repórter de um jornal sem prestígio em Chicago, Camille Preaker, tem um novo desafio pela frente. Frank Curry, o editor-chefe da publicação, pede que ela retorne à cidade onde nasceu para cobrir o caso de uma menina assassinada e outra misteriosamente desaparecida. Desde que deixou a pequena Wind Gap, no Missouri, oito anos antes, Camille quase não falou com a mãe neurótica, o padrasto e a meia-irmã, praticamente uma desconhecida. Mas, sem recursos para se hospedar na cidade, é obrigada a ficar na casa da família e lidar com todas as reminiscências de seu passado. Entrevistando velhos conhecidos e recém-chegados a fim de aprofundar as investigações e elaborar sua matéria, a jornalista relembra a infância e a adolescência conturbadas e aos poucos desvenda os segredos de sua família, quase tão macabros quanto as cicatrizes sob suas roupas.

3

O que aprendi sendo xingado na internet – Leonardo Sakamoto – Por gostar de sua escrita e seus pensamentos, ser um assunto que me interessa e com preço acessível.

Em um país polarizado, onde escolhas políticas parecem cada vez mais radicais, e as disputas se acirram diariamente, usar a internet para dar sua opinião pode ser uma tarefa desafiadora, e até perigosa. E é exatamente isso o que tem feito o jornalista Leonardo Sakamoto, estabelecendo-se como uma das vozes mais vigorosas e interessantes da atual esquerda brasileira. Neste livro, ele usa essa experiência para fazer uma reflexão sobre o ódio e a intolerância que por vezes dominam as redes sociais, construindo ao mesmo tempo uma espécie de guia para não nos tornarmos massa de manobra nas mãos de pseudojornalistas de opinião pré-fabricada.

4

As cores da vida – Kristin Hannah – Adoro a autora, li dois livros dela e me encantei. Assim que soube desse lançamento já coloquei na lista e estou na espera de uma promoção.

“Uma história bela e cativante sobre amor e rivalidade, família e comunidade.” – Booklist “Mais um acerto de Kristin Hannah. Deliciosamente romântico e comovente, este livro vai fazer você querer mergulhar em suas páginas e permanecer nelas durante o maior tempo possível.” – People Uma arrebatadora história sobre irmãs, rivalidade, perdão e, em última análise, o que significa ser uma família. As irmãs Winona, Aurora e Vivi Ann perderam a mãe cedo e foram criadas por um pai frio e distante. Por isso, o amor que elas conhecem vem do laço que criaram entre si. Embora tenham personalidades bastante diferentes, na verdade são inseparáveis. Winona, a mais velha e porto seguro das irmãs, nunca se sentiu em casa no rancho da família e sabe que não tem as qualidades que o pai valoriza. Mas, sendo a melhor advogada da cidade, ela está determinada a lhe provar seu valor. Aurora, a irmã do meio, é a pacificadora. Ela acalma as tensões familiares e se desdobra pela felicidade de todos – ainda que esconda os próprios problemas. E Vivi Ann é a estrela entre as três. Linda e sonhadora, tem o coração grande e indomável e é adorada por todos. Parece que em sua vida tudo dá certo. Até que um forasteiro chega à cidade… Então tudo muda. De uma hora para a outra, a lealdade que as irmãs sempre deram por certa é posta à prova. E quando segredos dolorosos são revelados e um crime abala a cidade, elas se veem em lados opostos da mesma verdade.

5

Tudo aquilo que nunca foi dito – Marc Levy – Também tenho vontade de conhecer algum trabalho desse autor, muito bem citado. Este foi o livro que me chamou a atenção e desejo.

 Após sua morte, que adia os planos de casamento da filha, já que o enterro ocorre no dia previsto para a cerimônia, um homem retorna à vida dela como robô, programado para ter uma sobrevida de seis dias, que lhe permita mais algum tempo para dizer às coisas que nunca foram ditas.

6

Laranja Mecânica – Anthony Burgess – O clássico do mês. Depois que terminei 1984 quero muito conhecer esta história.

 Narrada pelo protagonista, o adolescente Alex, esta brilhante e perturbadora história cria uma sociedade futurista em que a violência atinge proporções gigantescas e provoca uma reposta igualmente agressiva de um governo totalitário. A estranha linguagem utilizada por Alex – soberbamente engendrada pelo autor – empresta uma dimensão quase lírica ao texto. Ao lado de ‘1984’, de George Orwell, e ‘Admirável Mundo Novo’, de Aldous Huxley, ‘Laranja Mecânica’ é um dos ícones literários da alienação pós-industrial que caracterizou o século XX. Adaptado com maestria para o cinema em 1972 por Stanley Kubrick, é uma obra marcante: depois da sua leitura, você jamais será o mesmo.
7

Além de querer ler algo do Dan Brown, que só li o Código da Vinci há tanto tempo que nem me lembro direito da história. Provavelmente será Anjos e Demônios minha leitura escolhida dele.

8

E vocês, já leram alguns destes? Deixem suas opiniões. Beijos e até Quarta-feira.

Anúncios

13 comentários sobre “Setembro/2016: Livros desejados.

    1. Sobre Dan Brown eu tenho um receio de suas obras pois me parecem bastante complexas, mas como conseguirei o livro emprestado, vou começar a leitura para avaliar melhor. E obrigada pela sua resenha, acredita que eu não sabia que este filme era sobre este livro. Agora fiquei mais interessada ainda. Quero ler e assistir kkk. Bjooo.

      Curtido por 1 pessoa

      1. Eu entendo! rs
        Quando comecei a ler os livros dele nem o conhecia e não esperava nada. E grande foi a minha surpresa! Terminei O Código da Vinci em cerca de 2/3 dias. Com Fortaleza Digital e Anjos e Demônios a mesma coisa. Porém, no início do ano, quando fui ler O Símbolo Perdido demorei muito para terminar e até bateu uma ressaca literária! E Inferno, que comecei a ler recentemente, abandonei por volta da página 230! 😦

        Não há de quê! 😉
        Comigo foi o oposto: até pouco tempo atrás eu não sabia que existia um livro, e que o filme era, na verdade, uma adaptação! Ainda bem que pesquisei antes de escrever a resenha Hahaha

        Um beijo! ❤

        Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s