Resenha de Livros: Apenas um dia – Gayle Forman.

20160925_130944

Novo Conceito – 2014 – Ficção norte americana – 382 páginas – Nota 4♥♥♥♥.

Bom dia, leitores.

Tive vontade de ler este livro porque minha irmã (Jé) fez ótima propaganda e como ela estava com o livro disponível, não custava pegar emprestado e começar a leitura. Gosto da autora, embora achasse que “Gayle” fosse masculino. Li os outros dois livros conhecidos dela da série Se eu ficar e me agradou. Formato médio, letras grandes, volumoso, porém bem leve o peso das páginas. A leitura foi bem rápida, envolvente e me prendeu boa parte do livro, devido ao mistério contido nele. Trata-se de um romance dramático, mas as aventuras de Allyson foram o ápice da história. Não sosseguei enquanto não tive as respostas que ela também buscava. O final foi vem vago, deixando subentendido como seria os próximos acontecimentos. Nada que tenha me abalado porque acho que em alguns livros esses desfechos cabem. O livro me despertou a vontade de viajar e conhecer novos lugares, além de conhecer melhor a mim mesma. Acredito que a lição do livro não foi o amor que ela sentia pelo Willen e sim a descoberta de si mesma. Ela se reinventou, se arriscou e descobriu o que realmente queria ser e fazer da vida. O livro foi escrito em primeira pessoa pelo olhar da protagonista e tem muitos acasos e surpresas ao longo das páginas. Identifiquei-me um pouco com ela, por sua responsabilidade e jeito metódico. Ela conseguiu me cativar, apesar de não concordar com a forma que ela passa a tratar os pais, que embora autoritários e grudentos, lhe proporcionaram uma vida maravilhosa, onde ela nunca precisou se esforçar, a não ser, estudar. Willen, apesar de cativante, é o típico garoto conquistador que sempre me incomoda nos livros. Como se ele estivesse fazendo um favor em dar uma chance à mocinha. Isso é bem irritante. Os personagens secundários são engraçados, acrescentando dinâmica à história, porém foram narrados de forma superficial, portanto não consegui sentir aquela empatia por ninguém, a não ser por Dee, que eu queria como amigo para mim kkk. O grande impulsionador do livro foram as viagens feitas por ela e a forma com que o drama, o romance, a aventura e o mistério convergem bem entre os capítulos. Recomendo!

Sinopse oficial: A vida de Allyson Healey é exatamente igual a sua mala de viagem: organizada, planejada, sistematizada. Então, no último dia do seu curso de extensão na Europa, depois de três semanas de dedicação integral, ela conhece Willem. De espírito livre, o ator sem destino certo é tudo o que Allyson não é. Willem a convida para adiar seus próximos compromissos e ir com ele para Paris. E Allyson aceita. Essa decisão inesperada a impulsiona para um dia de riscos, de romance, de liberdade, de intimidade: 24 horas que irão transformar a sua vida. Apenas um Dia fala de amor, mágoa, viagem, identidade e sobre os acidentes provocados pelo destino, mostrando que, às vezes, para nos encontrarmos, precisamos nos perder primeiro… Muito do que procuramos está bem mais perto do que pensamos.

Beijinhos e até Sexta!