Seriados: Sense8 – 1° temporada – 2016 e Especial de Natal.

Bom dia, lindos.

Como vocês podem perceber, estou “maratonando” alguns seriados e lendo menos por causa disso. Mas é só até que eu consiga recuperar algumas séries muito boas que eu deveria ter visto ano passado e não consegui. Estava enrolando para escrever sobre esta série porque ela é tão inovadora que fica até difícil saber o que falar. Essa série tem carisma, tem apego, tem amor. Algo incomum. Vamos lá:

10

História: Para começar, essa série é uma desmistificadora de preconceitos. Não recomendado para homofóbicos e para a família tradicional brasileira assistir. Não veja com seus pais também, pois pode rolar um constrangimento básico. A história foi escrita pelos Irmãos Wachoswski (de Matrix) e J. Michael Straczynski, onde oito pessoas situadas ao redor do mundo são conectados de uma forma peculiar por terem nascido no mesmo dia. As histórias são simultâneas e se cruzam durante os episódios. É como se eles compartilhassem de um cérebro coletivo, com sensações, pensamentos e experiências interagindo. Personagens têm suas vidas contadas e em um certo momento presenciam uma morte de uma mulher que seria a mãe dos Sense8 de uma geração anterior. A partir deste momento, os oito precisam lidar com suas vidas cotidianas e entender o que está acontecendo. Um sensate se transporta pela mente até onde outro sensate se encontra e se relacionam. Em diversas ocasiões quando esses encontros aconteciam me dava certa gastura imaginar que na verdade eles estavam falando sozinhos e as pessoas ao redor o achariam loucos e poderia rolar uma situação constrangedora. Tem uma densidade e profundidade que cativa quem assiste. O suspense fica por conta de cada um precisar se salvar mutuamente quando o outro está em perigo para se manter vivo, pois Whispers/ Sussuros (Terrence Mann) é um sensate que se voltou contra a própria espécie e lidera uma organização que quer neutralizar ou exterminar os oito. Ainda temos o fator de que cada um dos sense8 possuem um habilidade importante embora sejam pessoas comuns.

Quantidade de capítulos: A primeira temporada dispõe de doze capítulos de cinqüenta e cinco minutos em média, o primeiro sendo pouca coisa mais longo e temos um especial de Natal que seria o primeiro capítulo de uma segunda temporada com a duração de duas horas e quatro minutos.

Abertura: Para os amantes de viagens, a abertura traz inúmeros pontos turísticos pelo mundo, mostrando uma diversidade de culturas, sendo cento e oito imagens das cidades onde os oito personagens residem.

13

Trilha sonora: What´s going on de 4 Non Blondes nunca mais será a mesma quando ouço, sempre gostei dessa música, mas agora quando a ouço lembro dos Sense8. Temos ainda Fatboy Slim e Avicii.

18

Imagem: As imagens são muito boas e transmitem veracidade, pois acontece nas cidades de fato.

Cenas: Temos cenas inovadoras e incríveis. A forma como os personagens interagem nos dão vontade de estar ali presente também com eles. Minhas cenas favoritas são a da música onde os oito cantam What´s going on ao mesmo tempo e eu me vi cantando junto com eles, ainda mostra Kala e Wolfgang interagindo e eu tenho uma queda por esses dois juntos, as cenas de lutas de Sun no lugar de Capheus são bens reais e fortes, a cena do parto, onde mostra como os oito personagens nasceram e tem imagens inovadoras e sem pudor, as cenas de sexo entre os oito personagens no especial de Natal que conseguiram ser sexys, fortes e sutis tudo ao mesmo tempo,13

as cenas de Lito e Hernandes eu amo, a cena de sexo entre Will, Wolfgang, Nomi e Lito, a cena onde os oito se encontram no barco é bela e pura, a cena onde eles comemoram o aniversário reunidos em torno de Lito é linda também, 14

assim como algumas cenas dramáticas como quando Wolfgang está no hospital com o melhor amigo, quando Kala está na casa de Capheus, quando Sun se despede de seu cachorro antes de ir para a prisão, quando Nome escreve na internet sobre sua luta pelos direitos dos transexuais, quando os oito se reúnem para ouvir o pai de Riley tocar no teatro, quando Kala desmaia em seu casamento após ver Wolfgang pelado (é, eu quero eles juntos)  e a cena em que Lito praticamente salva Wolfgang ao mentir em seu lugar para uma gangue rival, enfim, vocês podem perceber que eu adorei a série.

11
Wolfgang, Kala, Lito, Capheus, Nomi, Will, Riley e Sun

Personagens principais: Como personagens protagonistas temos oito pessoas, sendo a Riley (Tuppence Middleton), uma DJ irlandesa que mora em Londres e sofre de depressão por fatores mostrados ao longo da história e apesar de uma forte especulação de que ela será a mãe desta nova geração por ser mais sensitiva (sua habilidade), foi a personagem mais chata para mim, também temos Capheus (Aml Ammen – que após o fim da segunda temporada foi desligado da equipe e substituído por Toby Onwumere, uma pena pois no especial de Natal senti desconforto para associar o nome ator no mesmo personagem) que mora no Quênia, região extremamente pobre, é motorista da sua van intitulada Van Damme (o lutador mesmo) e que faz de tudo para ajudar sua mãe, soro positivo, a conseguir remédios para sobreviver com grande senso de justiça, temos Sun (Doona Bae), uma empresária que mora em Seul e após falcatruas do irmão na empresa familiar, decide assumir a culpa, por ter feito uma promessa a mãe falecida de que cuidaria da família e onde a repressão feminina é violenta, sua habilidade sendo a luta, ela é uma lutadora maravilhosa, também temos Nomi (Jamie Clayton), uma hacker transexual que mora em San Francisco, ativista e lésbica (algo inovador, a dissociação de que uma pessoa que se sinta mulher deva se interessar por homens) e que é a primeira e ser pega por Whispers. Temos Kala (Tina Desai), uma farmacêutica que mora em Mumbai, da religião Hindu e está prestes a se casar sem amor conforme os costumes do local. Temos Wolfgang (Max Riemelt), um ladrão de cofres que mora em Berlim, com um passado de violência familiar. Lito (Miguel Ángel Silvestre), um ator que mora no México, homossexual que ainda não conseguiu se assumir devido a pressão pela imprensa e exímio mentiroso quando necessário. Will (Brian J. Smith), um policial de Chicago, atormentado por um assassinato ocorrido na infância, que é o primeiro a perceber as coisas estranhas devido à aparição de Jonas. Meus preferidos são Wolfgang, Lito, Kala, Sun e Capheus.    

16
Wolfgang e Kala ❤

 

Secundários: Temos o personagem Jonas (Naveen Andrews) que aparece para Will para aparentemente ajudar, sendo um sensate de um grupo anterior, Amanita (Freema Agyeman)– namorada de Nomi e hacker também, Angelica, a mãe dos sense8, sensate do mesmo grupo de Jonas, Hernando – o namorado de Lito (e que foi uma bela surpresa por ser o Alfonso Herrera, o Miguel de Rebelde e que eu demorei para saber que era ele mesmo), que consente em manter o relacionamento em segredo e que traz toda a parte cômica ao seriado junto de Daniela (Eréndira Ibarra) que mora com o casal para manter o fingimento de ser namorada de Lito para a sociedade. Temos ainda Felix (Max Mauff) melhor amigo de Wolfgang que eu gostei bastante da parceria dos dois.   

12
Hernandes ❤
15
Jonas e Angélica

Observações: O que é mais bacana na série é que a orientação sexual e o gênero não são assuntos ditos como importantes, ou seja, não são eles que são analisados ou que tenham grande relevância, simplesmente fazem parte da história assim como a vida real é. Claro que mostra os dilemas de Lito e Nome por serem quem são, mas na forma de lidar com o preconceito e não na forma de tabu. Eles fazem parte da história, não é o assunto principal.

Referências: A história vai sendo contada aos poucos e isso cria uma empatia entre nós e o elenco, que assim como nós também só vai descobrindo o que está acontecendo aos poucos. O incrível da série é o fator surpresa, pois ela não me remeteu a outras coisas que já assisti. O enredo é original. Apesar de achar que na segunda temporada a série investirá em desvendar o mistério por traz de Jonas e porquê do personagem Sussuros querer caçá-los e fazer uma cirurgiã de mentes, o que eu mais gostei na série foram as histórias particulares de cada um e as conexões que ocorriam entre eles. Ainda traz elementos como drogas, gangues, máfia e intolerância familiar.

Gêneros: Ficção científica, Suspense, Drama, Romance.

Ganchos: Bons ganchos que prendem quem assiste e nos faz querer continuar assistindo para entender melhor a história de cada um e o que os liga.

Final: O final da primeira temporada é bom e gostei, mas o final do especial de Natal é melhor ainda e deixa quase tudo em aberto para a próxima temporada. Muitas questões não resolvidas e muitas teorias do que pode vir nesta segunda temporada. Que não morra nenhum dos oito eu já estarei feliz porque estou bem apegada haha.

Recomendo?: Sim, demais. Assistam.

E temos este maravilhoso spoiler da segunda temporada: Eles na Parada do Orgulho LGBT em SP em 2016:

17

Beijos e bom final de semana.

Anúncios

3 comentários sobre “Seriados: Sense8 – 1° temporada – 2016 e Especial de Natal.

  1. Pingback: Séries | 10 séries que quero assistir em 2017 – A Bookaholic Girl

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s