Resenha de Livros: O segredo de Emma Corrigan – Sophie Kinsella.

20170205_141003

BestBolso – 2015 – Ficção inglesa – 352 páginas – Nota 5♥♥♥♥♥.

Bom dia, leitores.

Motivo da compra: Nunca tinha lido nada desta autora e sempre ouvi falar muito bem de seus livros, por isso escolhi um dos mais conhecidos e que me chamou a atenção. Comprei a edição de bolso porque o preço é menor e o texto é integral.

Referências: Sabia tratar-se de uma história bem humorada e que teria provavelmente um romance.

Capa e título: Capa divertida e bastante colorida, representando como a história inicia e o título que revela a base da trama.

Formato do livro: Largura e altura pequenas. Margens médias e a fonte bem pequena. A leitura foi muito ágil porque além de contem menos linhas por página do que um livro comum, a história era boa.

Escrita: Narrado em primeira pessoa pela voz da protagonista, mesclando perfeitamente bastantes diálogos com texto descritivo, o enredo é bem envolvente e prende o leitor.

História: É engraçado porque a história em si parece algo bobo e fútil, porém a narrativa é tão bem sucedida que faz com que o leitor queira saber o que vai acontecer com a protagonista e não consiga parar de ler. A sinopse oficial revela bastante e praticamente todo o começo da história. A partir do momento que Emma descobre que o homem para quem ela contou todos os seus segredos na verdade é o dono da empresa onde trabalha, uma sucessão de situações embaraçosas e engraçadas acontece. Acho incrível quando um autor consegue despertar o riso ou o medo em mim apenas com suas palavras, sem auxílio de imagens, apenas na imaginação e no caso do riso, ela conseguiu com maestria, porque me diverti bastante lendo. Claro que existem clichês, o próprio personagem Jack é um bastante óbvio. E apesar de acreditar, talvez inocentemente, que as pessoas reais não mentem tanto quanto a personagem Emma, pois ela mente em muitos aspectos bem desnecessários e um pouco surreais, nos faz pensar nas mentiras bobas que já contamos na vida e o quanto isso pode se tornar prejudicial. Eu diria que Emma é uma mentirosa compulsiva, ao mesmo tempo em que é totalmente cativante e nos faz torcer muito por ela. Seus desejos de ser promovida, de ser enxergada pela família, de possuir amigos e um amor verdadeiro são altamente compreensíveis. Sua falta de habilidades não é cansativa e não soa falso. O azar dos acontecimentos apenas faz parte da vida dela, porém ela sempre saiu ilesa, até um momento chave da história em que ela é confrontada a se reavaliar e mudar seu destino.

Gêneros: Romance, comédia, Chicklit.

Personagens principais: Emma é soberana na história. Conhecemos profundamente sua personalidade e vida ao longo das páginas e por isso há forte empatia.

Secundários: Todos os outros personagens tornam-se secundários ao meu entendimento e são rasos e superficiais. Não há muitas informações, tanto o pai, a mãe, o namorado Connor, sua rival-amiga e o noivo que moram com os pais de Emma, suas duas amigas de apartamento, seus colegas de trabalho e seu chefe têm em comum a questão que o vemos através da ótica nada bonita de Emma e não são aprofundados, portanto todos se tornam um pouco detestáveis, descartáveis ou chatos. Esse é o único ponto negativo da história.

Observações: O final do livro é bem previsível, mas não tira o mérito da história leve e gostosa. Entendi porque Sophie Kinsella é enaltecida por leitoras. Trata-se de um livro no geral bastante feminino. Não entendi porque a classificação etária é a partir de 16 anos por ser um enredo leve e hilário.

Recomendo? Sim, bastante, tanto que a pontuação foi máxima.

Sinopse oficial: Emma Corrigan tem alguns segredinhos… Mas quem não tem? Durante uma viagem de avião bem turbulenta, Emma acredita que não sobreviverá aos solavancos, e acaba contando todos – mas todos! – os seus segredos para o homem sentado na poltrona ao lado. Quando a aeronave pousa em segurança, ela pede desculpas ao companheiro de voo pelo desabafo, pensando que nunca mais veria aquele estranho bonitão. No dia seguinte, no entanto, ela descobre que seu colega de viagem era ninguém menos que Jack Harper, um dos fundadores da grande Corporação Panther, empresa na qual Emma trabalha como assistente de marketing. E que seu encontro desajeitado com o milionário a colocaria na maior confusão.

 

Beijos e até logo.

Anúncios

5 comentários sobre “Resenha de Livros: O segredo de Emma Corrigan – Sophie Kinsella.

  1. Oies…. Ahhh já fico feliz por você ter amado a história, o estilo e a escrita da diva Sophie Kinsella ❤ Esse livro é um dos meus preferidos dela, apesar dos livros terem em média 500 páginas, a leitura é muito fluída e engraçada! Recomendo também "Fiquei com seu número", "Menina de vinte" e "Samantha Seweet, executiva do lar". ❤ Bjos

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s