Meta de leitura 2019

Boa tarde leitores,

Ainda não defini como serão minhas leituras para o próximo ano, mas pretendo ler todos os livros que já tenho, sejam impressos ou em ebook e eles já estão organizados no Skoob.

Só isso já contabiliza 53 livros para ler.

E quero também conseguir ler alguns da aba dos desejados. Aqueles que ainda não tenho, mas que sei que alguns deles têm o exemplar na biblioteca municipal que frequento quinzenalmente.

São 77 no total. E já sei que seria inviável querer ler todos, porque assim contabilizam 130 livros.

Além do fato óbvio que durante o ano novos livros vão sendo lançados ou encontrados e que eu com certeza vou furar a minha própria fila e ler kkk.

Por isso minha meta de leitura será de 80 livros. 53 dos que tenho, 20 dos desejados e 7 de “surpresas”.

Deixo meu perfil do Skoob para quem quiser ver detalhado todos os livros:

https://www.skoob.com.br/usuario/3041335-dri-adrianaccerri

E vocês, já definiram como será o próximo ano e estipularam uma meta?

Beijos e até 2019! 🎉📚💓

Anúncios

Retrospectiva: Livros lidos em 2018.

Bom dia leitores.

Ano acabando e foi incrível de boas leituras.

Li 103 livros, superando minha meta que era de 90.

Deixo o link do meu perfil do Skoob, onde estão ordenados todos os livros, a data em que li e a pontuação.

https://www.skoob.com.br/usuario/3041335-dri-adrianaccerri

Todos estão postados no meu Instagram, com suas respectivas resenhas.

Perfil Instagram

Faço um adendo especial aos livros que classifiquei como favoritos e dei também nota cinco:

Foram esses 12 livros que aparecem a capa.

Beijos e até a próxima. 📚🎊💓

Livro: Matéria escura – Blake Crouch.

Boa noite leitores,

Última leitura do ano, um gênero que gosto, mas não leio muito.

#Leitura mensal escolhida de um #clubedolivro que participo. E que boa escolha.

Sei que existe a #adaptacaoliteraria em filme e tentarei assistir.

Jason, um físico experiente, inteligente e inovador, há quinze anos fez uma escolha que mudou sua vida. Sua namorada, Daniela engravida e eles se casam. A família (sua esposa e seu filho adolescente Charlie) são seu bem mais precioso. Mas ainda sim, o sucesso de amigos físicos o fazem duvidar da profissão que ele atua, professor em uma universidade.

Até que um dia, Jason é raptado e levado a um laboratório. Lá ele descobre o multiuniverso e uma outra versão de si mesmo. Descobre também uma caixa que atua somente no tempo presente, mas tendo realidades paralelas e diferentes de si próprio.

Ele precisa entender o que tudo aquilo significa, como funciona e lutar para ter sua família de volta.

O mais impressionante é que além de todo o enigma, #suspense e #acao que são comuns em livros da categoria, é um #livro filosófico, nos fazendo refletir sobre a importância de nossas escolhas, nosso reconhecimento como indivíduo e importância existencial, assim como lidar com o medo e o arrependimento. #recomendo

#materiaescura #blakecrouch #intrinseca #ficcaocientifica #2017 #notaquatro #astrofisica #dicadelivro #book #leitora #literatura #estrangeira

Beijos e até 2019 📚🎉.

Livro: O som e a fúria – William Faulkner.

Boa tarde leitores,

Um #livro lido por curiosidade de censura e crítica.

Inovador, estilo de linguagem própria, de consciência, sem definição de espaço e tempo cronológico exato, o início é bem confuso, até pela aposta arriscada do autor, iniciando a história pela visão de Benjy, de trinta e três anos e com distúrbio mental, sem capacidade de fala.

O texto sem pontuação alguma “ajuda” na dificuldade, assim como nomes repetidos na família.
A segunda parte é pela ótica de Quentin, o irmão mais velho que teve a chance única de ir para a universidade, mas nutre uma paixão doentia pela irmã Caddy, o que o faz misturar realidade e fantasia.
A terceira parte e mais eloquente é de Jason, o mais racional e frio de todos, o que ajuda a #leitura, ao mesmo tempo em que temos o personagem mais sádico e perverso de todos.
A última personagem é escrita em terceira pessoa, a Dilsey, empregada idosa (e a mais sensata) da família e seu filho Luster.
Vemos uma decadência familiar financeira e moral. Derrotada e trágica, retratando os EUA, região do Sul, em uma época de predominância racista e elitista.
Graças a minha mania de não abandonar uma obra, pude conhecer um estilo de livro único.

Ainda há o apêndice, escrito pós publicação, pelo autor, descrevendo o desfecho dos personagens. E um posfácio do tradutor e de ninguém menos que Sartre.

#osomeafuria #williamfaulkner #companhiadasletras #edicao #2017 #romanceamericano #thesoundandthefury
#nobel #literatura #classicos #leitora #livroseleitura #dicadelivro #meta

Beijos e até a próxima 📚.

Livro: O crime do padre Amaro – Eça de Queirós.

Oi, leitores. Tudo bom com vocês?

Mais uma #leitura que durante bastante tempo foi censurada e por isso a quis conhecer. E lendo, fica claro o motivo.

Apesar de ter achado um #livro com uma narrativa pesada e difícil, pelo uso de palavras antigas próprias à época e o recurso detalhista da obra, além de muitos personagens secundários não atraentes, foi interessante.
Interessante pois é uma óbvia crítica a hipocrisia. Hipocrisia dos homens, do clero, da igreja católica, da sociedade e da época.
Padre Amaro, que mais do que vocação, seguiu a religião como método de fuga e poder, se envolve romanticamente com Amélia, uma relação que pouco tem de amor e respeito e sim abuso e dominação.
Uma história difícil de acompanhar, enxergando o egoísmo do Padre. Muito semelhante de amores proibidos, mas quase nulo de verdadeiro ou bonito, o final é previsível e triste.

Por outro contexto, podemos observar a falta de sentido em tornar o celibato sacerdotal obrigatório. Homens, padres ou não, são homens e não deuses.

Em formato de bolso, o exemplar faz parte de uma seleção de autores importantes da história literária. Começa contando a história do livro como material e os dados biográficos do autor.

#ocrimedopadreamaro #eçadequeirós #martinclaret #2002 #edicao #romanceportugues #notatres #leitoracompulsiva #classicos #literaturaestrangeira #leituradodia #livrosemaislivros

Beijos e até a próxima 📚.

Livro: O apanhador no campo de centeio – J. D. Salinger.

Boa noite leitores,

Vocês também pegam os jargões/bordões dos personagens ou sou só eu? kkk.

Quando li “O quarto de Jack” me vi reproduzindo a expressão favorita dele, que era “nem vem, neném”. Infantil, afinal ele era uma criança, mas eu achava fofo.

Agora me pego pensando e falando “no duro”, afirmação usada constantemente pelo Holden Caulfield, protagonista, de 16 anos, desse #livro. “No duro” é uma expressão que eu não tenho costume de ouvir nunca, mas que serve como uma confirmação ou sinônimo de “De verdade”, “Pra valer”. Tem mais alguém como essa #manialiteraria? Quais outras?

A história lida nos dias atuais pode parecer boba, pois a escrita é informal e típica de um adolescente, caracterizada juvenil, mas é importante lembrar que para a época em que a obra foi escrita, em 1951, não era utilizada e foi uma evolução da linguagem literária.
Sarcástico, engraçado e mal humorado, o Holden nos conta, em primeira pessoa, seus dias após ser expulso de mais uma escola. Residente americano, rebelde e teimoso, mas de uma forma leve e fácil de ler. Na década de 40, observamos os costumes. Conhecemos a família, classe média, dele. Seus amigos e professores.
O enredo todo dura cerca de uma semana, com as aventuras dele após fugir do colégio. Sonhador, seus pensamentos parecem reais e próprios da idade. A dúvida sobre todas as coisas.
Ele e a narrativa contém muitas digressões, em alguns momentos perdendo o fôlego.
O título do livro é chamativo e revelado o motivo no final do livro. Não tendo relação, como se pressupõe, com um trabalhador do campo.
Também o li por ser um livro da lista de censurados há décadas atrás.

#amoler #bookstagram
#oapanhadornocampodecenteio #jdsalinger #editoradoautor #1999 #edicao #literaturaestrangeira #notaquatro
#book #leitora #leiturarapida #culturajovem #thecatcherintherye

Beijos e até a próxima 📚.

Adaptações literárias: Dezembro 2018

Boa tarde leitores,

Seguem minhas dicas para esse mês:

Dia 06 tem possibilidade de ganhar um exemplar do livro “As viúvas” para quem for assistir o filme.

A adaptação de “Caixa de pássaros” está prevista para lançamento este mês.

A adaptação de “O ódio que você semeia” lançado em Outubro nos EUA tem previsão no Brasil para este mês. E é sério, o livro é maravilhoso e tenho certeza que o filme também será 💛.

Além disso, o segundo filme da personagem Lara Jean da Jenny Han foi confirmado:

Beijos e até a próxima 📚.

Livro: A princesa salva a si mesma neste livro – Amanda Lovelace.

Boa tarde leitores,

Amei o título e a capa. Uma amiga me indicou para ler.
Um #livro de #poesia, abordando os conceitos de princesa, donzela e rainha, abrangendo assuntos como #aceitação, autoestima, aparência, maternidade, relações tóxicas, distúrbios (mutilação e alimentação), a romantizacão precoce e a teoria do príncipe, a morte e o luto.
Assim como o respeito, a felicidade, a transformação, passando rapidamente por pautas importantes como orientação sexual, identidade de gênero, #feminismo, empoderamento e amor próprio.

“o silêncio sempre foi meu grito mais alto”

Poemas curtos carregados de sentimentos, tornam a #leitura muito rápida e fácil.
#recomendo. Em breve pretendo ler a próxima obra dela, lançada este ano.
E sim, já estou adaptada aos e-books e até acredito que a leitura seja mais ágil.

#aprincesasalvaasimesmanestelivro #amandalovelace #leya #2017 #poesia #notaquatro #mulheres #literaturaamericana #leitora #leituradeumdia

Beijos e até a próxima 📚.

Livro: Feliz Ano Novo – Rubem Fonseca.

Boa tarde leitores,

“…o que importa não é a realidade, é a verdade, e a verdade é aquilo em que se acredita”.
O que me fez procurar e ler este #livro foi saber que durante muito tempo ele foi censurado no país. E não é difícil entender o porquê.
Contos curtos, politicamente incorreto, uso de preconceito, estigmatização e palavras chulas. O autor utiliza o recurso de ironia, assim tanto a obra pode ser uma crítica a sociedade em sua forma de pensar ou um egocentrismo do autor.
Fantasioso, mórbido e expondo mortes chegando a retratar o canibalismo.
Dizendo tudo isso, talvez parece que eu não tenha gostado, mas a verdade é que a #leitura é fluída, rápida e envolvente. Escrito bem.
Algumas das crônicas abordam: ladrões assassinos, Colunista de jornal, Jogador de futebol, Desempregado, Psicopata, Paranóico e Egoísta, quase todos representados por homens.
No final do volume, em forma de entrevista, o autor faz forte crítica ao que é considerado pornografia e vulgaridade pelos meios de comunicação e público.

#felizanonovo #rubemfonseca #agir #selo
#novafronteira #2009 #edicao #conto #brasileiro #notaquatro #literaturanacional #leitora #leituradodia #rapida

Beijos e até a próxima 📚.

Livro: Fahrenheit 451 – Ray Bradbury.

Boa noite leitores,

Eu precisava completar a tríade de #distopias e reconheci algumas semelhanças com #1984 e #admiravelmundonovo. Só que este só perde para o #livro de George Orwell.
Bem fluído e bem escrito. O tipo de #leitura para se usar um marca texto e lápis, além de pausar a cada fim de página para refletir sobre o texto. Pensei até em fazer um vídeo sobre ele porque é muita informação (e talvez eu faça).
O título é uma referência a escala de temperatura dos Estados unidos. O número é o mesmo do capacete do bombeiro protagonista.
O prefácio dessa edição é incrível e já nos preenche de informação, referências e análises, por Manuel da Costa Pinto.
O texto futurista publicado em 1953, se passa nos anos 1990, numa cidade dos EUA, onde as casas são à prova de combustão, por isso, o trabalho dos bombeiros desse universo é o de incendiar livros. Há total controle social, como todo livro de autoritarismo por meio da força e violência. Neste, os próprios civis que iniciaram a transformação da realidade e fazem o papel de vigiar seus semelhantes, denunciando qualquer prática de leitura, pensamento, religião e lazer como conhecemos. O sonho da racionalidade é sempre a morte da liberdade neste tipo de livro.
Guy Montag, após anos de submissão e subserviência, queimando livros, casas e pessoas a mando do Estado, conhece Clarisse, uma personagem livre e inspiradora que indaga sobre o por quê das coisas. Mildred, a esposa, existe a base de pílulas e estimulando a total falta de privacidade, através de telas onde indivíduos interagem como se fossem famílias, num completo mar de ócio, vazio e superficialidade. São quase dois estranhos morando juntos.
Faber, um antigo professor o ajuda quando Montag começa a perceber a loucura existente. Confrontando seu chefe dos bombeiros, Beatty, a personificação do aplauso a ditadura.
São inúmeras frases significativas, associação aos pensadores e filósofos e interação com outros livros.
“Onde se lançam livros às chamas, acaba-se por queimar também os homens” Heine. Pág 18.
Dois acontecimentos do livro são bem previsíveis, mas algumas situações inusitadas e uma dúvida que nos segue até a página final.
Narrado em terceira pessoa, com cadência reduzida devido as reflexões propostas.
O posfácio do autor é sobre o andamento da obra, quando escrita.
Temos o CODA, uma crítica do autor a tendência de mercado de reduzir textos de autores e obras. As duas páginas finais são um resumo sobre a vida do autor.

Existe #adaptacao no #cinema desta obra para quem quiser conferir.

#fahrenheit451 #raybradbury #2012 #globo #selo #bibliotecaazul #ficcaocientifica #notacinco #classicos
#literaturaestrangeira #leitora.

Beijos e até a próxima 📚.