Livro: O som e a fúria – William Faulkner.

Boa tarde leitores,

Um #livro lido por curiosidade de censura e crítica.

Inovador, estilo de linguagem própria, de consciência, sem definição de espaço e tempo cronológico exato, o início é bem confuso, até pela aposta arriscada do autor, iniciando a história pela visão de Benjy, de trinta e três anos e com distúrbio mental, sem capacidade de fala.

O texto sem pontuação alguma “ajuda” na dificuldade, assim como nomes repetidos na família.
A segunda parte é pela ótica de Quentin, o irmão mais velho que teve a chance única de ir para a universidade, mas nutre uma paixão doentia pela irmã Caddy, o que o faz misturar realidade e fantasia.
A terceira parte e mais eloquente é de Jason, o mais racional e frio de todos, o que ajuda a #leitura, ao mesmo tempo em que temos o personagem mais sádico e perverso de todos.
A última personagem é escrita em terceira pessoa, a Dilsey, empregada idosa (e a mais sensata) da família e seu filho Luster.
Vemos uma decadência familiar financeira e moral. Derrotada e trágica, retratando os EUA, região do Sul, em uma época de predominância racista e elitista.
Graças a minha mania de não abandonar uma obra, pude conhecer um estilo de livro único.

Ainda há o apêndice, escrito pós publicação, pelo autor, descrevendo o desfecho dos personagens. E um posfácio do tradutor e de ninguém menos que Sartre.

#osomeafuria #williamfaulkner #companhiadasletras #edicao #2017 #romanceamericano #thesoundandthefury
#nobel #literatura #classicos #leitora #livroseleitura #dicadelivro #meta

Beijos e até a próxima 📚.

Anúncios

4 comentários sobre “Livro: O som e a fúria – William Faulkner.

  1. Esse realmente é um livro que assusta.
    É difícil dar seguimento à leitura quando se encontra de cara com o redemoinho que é o capítulo do Benjy.
    Confesso que foi um desafio.
    Mas uma vez que você dá um voto de confiança e avança sobre a tormenta, o livro lhe gratifica com uma das melhores histórias criadas pelo ser humano.
    Um dos meus livros preferidos.

    Ah aconselho a ver o filme depois. Tem o mesmo nome do livro. É produzido e interpretado pelo bom James Franco.

    Parabéns pela resenha!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s