Livro As mil partes do meu coração – Colleen Hoover.

Boa noite leitores,

Essa #leitura foi controversa. Do estilo ame ou odeie. Gosto muito da autora, por isso o li.

Acho importante ressaltar alguns pontos.

Positivos:

Trata de assuntos importantes como saúde mental e depressão, além de assédio, suicídio, traição e incesto;

O romance não água com açúcar fica em segundo plano;

Mostra uma família real e passível de erros, de forma crua;

Traz reflexão sobre o que é considerado normal; Sobre o poder do diálogo; Sobre perdão e recomeço.

Todos esses tópicos me interessam bastante. Bons os ensinamentos que o #livro me trouxe.

Agora os Negativos:

Não consegui me conectar ou simpatizar com nenhum personagem, muito menos com a protagonista, ainda que eu saiba que é devido a sua instabilidade emocional, não consegui torcer por ela ou entender seus atos;

Pelo romance não ser aprofundado, sendo algo secundário, o achei desinteressante, irreal e clichê;

Pela história ser contada apenas por um ponto de vista, pareceu injusto com os demais personagens e tendencioso;

Todos os segredos e problemas da família parecem se resolver muito fácil nas páginas finais pelo livro estar chegando ao fim;

Sinopse: Merit Voss, a cerca branca ao redor da sua casa é a única coisa normal quando o assunto é sua família, peculiar e cheia de segredos. Eles moram em uma antiga igreja, batizada de Dólar Voss. A mãe, curada de um câncer, mora no porão, e o pai e o restante da família, no andar de cima. Isso inclui sua nova esposa, a ex-enfermeira da ex-mulher, o pequeno Moby, fruto desse relacionamento, o irmão mais velho, Utah, e a gêmea idêntica de Merit, Honor. E, como se a casa não tivesse cheia o bastante, ainda chegam o excêntrico Luck e o misterioso Sagan. Mas Merit sente que é o oposto de todos ali. Além de colecionar troféus que não ganhou, Merit também coleciona segredos que sua família insiste em manter. E começa a acreditar que não seria uma grande perda se um dia ela desaparecesse. Mas, antes disso, a garota decide que é hora de revelar todas as verdades e obrigá-los a enfim encarar o que aconteceu. Mas seu plano não sai como o esperado e ela deve decidir se pode dar uma segunda chance não apenas à sua família, mas também a si mesma. As mil partes do meu coração mostra que nunca é tarde para perdoar e que não existe família perfeita, por mais branca que seja a cerca.

#asmilpartesdomeucoração #colleenhoover #galerarecord #2018 #ficcaoamericana #notaquatro #withoutmerit #book #leitora #literatura #dica

Beijos e até a próxima 📚.

Anúncios

Livro O sol também é uma estrela – Nicola Yoon.

Boa noite leitores,

Poderia ser definido como um #livro fofinho e romântico, mas ele é mais do que isso. Em primeira pessoa, temos dois personagens contando suas histórias, em apenas um dia, que se encontram e se conectam. Uma narrativa fácil e prazerosa, contendo #drama, #amor e #humor através da dualidade entre #ciencia e #espiritualidade, #cultura, #raca, #nacionalidade e #familia através desses dois jovens cativantes que precisam decidir seus destinos, um tendo o poder de decisão e o outro não.

Daniel, um rapaz americano, com descendência asiática, sonhador e poeta, de uma família rígida encontra Natasha, uma jovem jamaicana cética e pragmática, que mora com a família ilegalmente nos Estados Unidos desde os oito anos e está prestes a ser deportada.
Com profundidade e coerência vemos seus sonhos, pensamentos e sentimentos existenciais e que nos faz perceber que a frase “os opostos se atraem” pode ser verdadeira.
Os personagens secundários também são relevantes e têm poder de narrativa.
Minha segunda #leitura dessa autora e gostei muito de ambas.

#osoltambemeumaestrela #nicolayoon #arqueiro #2017 #ficcaoamericana #notacinco (minha primeira nota máxima do ano, finalmente!) #leitora #dicadelivro #literatura

Beijos e até a próxima 📚.

Livro Lolita – Vladimir Nabokov.

Boa noite leitores,

Eu precisava ler essa história, mesmo sabendo o quanto seria dolorosa. O autor foi magistral em muitos pontos e por isso o #livro se tornou um #classico.
Em primeiro, vem a escrita. Muito boa, poética e lírica. Rebuscada e isso é um elogio. O autor russo ainda consegue a façanha de amenizar o assunto. Transforma a história de um pedófilo sádico e cruel em uma narrativa quase suave. Não que seja leve, em diversos momentos é angustiante as descrições do protagonista. Mas a narrativa no seduz, chegando a minimizar o pior tipo de crime que existe (na minha opinião).
Outro fator importante é nos forçar a lembrar que toda a história é contada através de um narrador não confiável, assim como em Dom Casmurro, minha última leitura, que inclusive escreveu essa obra para se safar de um crime. O narrador já inicia revelando que escreveu enquanto preso, aguardando julgamento. Portanto todos os acontecimentos são através de seu ponto de vista, torpe, doente, manipulador e conveniente.
É impossível sentir empatia por Humbert Humbert, o pedófilo, ainda que as adaptações para o cinema tenham feito um desserviço, traçando Lolita como senão a culpada, cúmplice.
Uma história cruel, densa, muito bem escrita e importante. Sim, pois a cultura do estupro precisa ser abordada na sociedade atual.
Justifico minha nota ponderando que este é o tipo de livro que eu amo e odeio ao mesmo tempo.
#lolita #vladimirnabokov #record #1955 #literaturarussa #notatres #leitora #dicadelivro

Beijos e até a próxima 📚.

Livro Vox – Christina Dalcher.

Boa tarde leitores,

Uma ótima dica pra quem curte o gênero #distopia, principalmente às que atingem mulheres, ao estilo #ocontodaaia, porém sob um novo tipo de controle social.
Também inspirado no regime #teocratico, onde as mulheres americanas são silenciadas, só que literalmente. Cada uma é presa a um contador no pulso, sendo permitido a fala de apenas cem palavras diárias. Suas carreiras, contas bancárias e passaportes foram confiscadas, tornando-as uma posse do marido, pai ou do mais próximo familiar do sexo masculino. Só que pior, sem comunicação e sendo vigiadas por câmeras.

As que não se adequam ou cometem infrações graves, aqui me permito ironizar, como adultério, sexo casual ou homossexualidade, que obviamente é criminalizada nessa nova sociedade, são enviadas para campos de trabalho forçados ou prisões.
Os métodos contraceptivos também foram extintos.
A protagonista Jean, tem a tarefa de voltar a trabalhar para o governo e a história principal foca em suas novas descobertas.
Minha única ressalva é com o final do livro, que ainda que tenha sido satisfatória, me deixou a impressão de que tenha sido muito conveniente com todos os personagens. A finalização mais fácil. Não deixando dificuldades.
#vox #christinadalcher #arqueiro #2018 #ficcao #notaquatro #mulher #feminismo #leitora #leitura #literaturaamericana #dicadelivro

Beijos e até a próxima 📚.

Livro Filhos de sangue e osso – Tomi Adeyemi.

Bom dia leitores,

Com um sucesso estrondoso de vendas e críticas, ficou quase impossível não ler e controlar a expectativa. E o livro não decepciona.

Revelando toda a cultura africana, senti familiaridade por ter lido Meio Sol amarelo dias atrás e já conhecer a comunidade iorubá, o que foi uma ótima surpresa.

Um mundo de #fantasia que nem é um gênero que eu leia sempre, de forma original, escrito por uma autora nigeriana que traz a cultura afro e dá aula contra o preconceito, racismo e machismo de forma inclusiva e inteligente.

Contado a partir de três pontos de vista, a protagonista sendo Zélie, a encantadora Amari, minha preferida e Inan, seu irmão e próximo rei. O pai deles, após perder toda a família, culpa a #magia por tudo de ruim na sua vida e consegue chegar ao poder aniquilando todos os magis, incluindo a mãe de Zélie e Tzain, um coadjuvante que também amei.

Assim temas como família e amizade são fundamentais no livro também.

Inan provavelmente seja o personagem mais dúbio e misterioso da obra.

O romance apresentado no livro foi a única coisa que não me estimulou. Na verdade, o romance que eu esperava era com Amari e isso me decepcionou.

Mas o suspense em que o #livro se mantém até o final é incrível, impulsionado pela guerra entre o sistema monárquico e o povo divinal.

Vale a #leitura. E mais uma sendo feminina, yes!

#filhosdesangueeosso #tomiadeyemi
#fantasticarocco #2018 #notaquatro #ficcaonigeriana #lancamento #dicadelivro #leitoracompulsiva #semprelendo #literatura

Beijos e até a próxima 📚.

Livro A sutil arte de ligar o foda-se – Mark Manson.

Boa noite leitores,

Quis ler devido aos comentários positivos dele, despretensiosamente, não sendo um #generoliterario ao qual estou acostumada, mas acho imprescindível não termos preconceito e me surpreendi.

Como é característico do formato, é um #livro fácil e prático.

Minha primeira #leitura de um autor no ano.

Algumas ideias boas e sacadas originais, mas que parecem bem pessoais, podendo o #leitor concordar ou não com os pensamentos apresentados.

Cheguei a achar surpreendente porque o título induz à conclusão de que não devemos nos importar com nada, porém longe disso, apenas aborda uma consciência de como levar uma vida melhor e mais leve.

#asutilartedeligarofodase #markmanson #intrinseca #2017 #autoajuda #notatres #dicadelivro #leitora #metadeleitura #bookaholic

Beijos e até a próxima 📚.

Livro O que o sol faz com as flores – Rupi Kaur.

Boa noite leitores,

Este foi meu terceiro livro do ano, terminei de ler no dia 09, mas acabei me esquecendo de postar.

Segundo #livro da autora e mais uma vez eu agradeço a #leitura.

Com lindos desenhos a mão, torna a obra ainda melhor.

Temas importantes como #empoderamentofeminino, #amor, perda, trauma, cura, feminilidade, migração e revolução, é bem provável que toda #leitora se identifique com a escrita.

Dividido entre os capítulos Murchar, Cair, Enraizar, Crescer e Florescer, vemos uma narrativa fechando o ciclo da vida.

#oqueosolfazcomasflores #rupikaur #planeta #2018 #poesia #notaquatro #literaturaestrangeira #dicadelivro #recomendo #lancamento

Beijos e até a próxima 📚.

Livro Meio Sol amarelo – Chimamanda Ngozi Adichie.

Boa tarde leitores,

Com esta capa maravilhosa, de uma autora que eu sou muito fã, apresento minha segunda #leitura do ano.

Um livro denso, de 500 páginas que mistura #ficcao com fatos históricos do país, a tentativa de criar uma nova nação contra o colonialismo europeu e a submissão aos Estados Unidos, fez com que a Nigéria fosse dividida, surgindo a Biafra, no final dos anos 60.

Demorei para me envolver com a narrativa e com os personagens. Sendo divididos em três pontos de vista, em primeira pessoa. Talvez o fato de ter lido #hibiscoroxo ano passado e ele ter se tornado um #favorito de tão incrível, eu esperava me encantar mais.

O que contribuiu para isso também foi o fato dos dois personagens que eu mais gostei, e protagonistas, Olanna e Ugwu, serem tão carismáticos, mas cada um cometendo um erro terrível (em um dos casos, sendo crime, inclusive), me distanciou um pouco. Mesmo sabendo que guerras trazem atitudes extremas, fiquei decepcionada.

E só me faz ter a mesma certeza, que toda guerra é cruel, desumana e torna a todos piores.

#meiosolamarelo #chimamandangoziadichie #companhiadasletras #2008 #ficcaonigeriana #notaquatro #book #metadeleitura #leitoracompulsiva #literaturaestrangeira #livroseleitura #dicadelivro

Filha de uma família rica e importante da Nigéria, Olanna rejeita participar do jogo do poder que seu pai lhe reservara em Lagos. Parte, então, para Nsukka, a fim de lecionar na universidade local e viver perto do amante, o revolucionário nacionalista Odenigbo. Sua irmã Kainene de certo modo encampa seu destino. Com seu jeito altivo e pragmático, ela circula pela alta roda flertando com militares e fechando contratos milionários. Gêmeas não idênticas, elas representam os dois lados de uma nação dividida, mas presa a indissolúveis laços germanos – condição que explode na sangrenta guerra que se segue à tentativa de secessão e criação do estado independente de Biafra.

Contado por meio de três pontos de vista – além do de Olanna, a narrativa concentra-se nas perspectivas do namorado de Kainene, o jornalista britânico Richard Churchill, e de Ugwu, um garoto que trabalha como criado de Odenigbo.

Beijos e até a próxima 📚.

Livro: Em busca de abrigo – Jojo Moyes.

Boa tarde e Feliz ano novo!

Começando os trabalhos, o primeiro #livro do ano é um romance, porque saio lendo qualquer coisa dessa autora.
Empréstimo da biblioteca municipal, lançado recentemente, mas esta foi a primeira obra dela. E eu gostei bastante, ainda que não seja minha #leitura favorita.
Jojo tem uma característica comum de suas histórias serem profundas, mas de inícios lentos, então demorei para me apegar a história.
Outra característica é a narrativa de mulheres fortes e singulares.

Nesta temos Joy, Kate e Sabine, respectivamente avó, mãe e filha, como protagonistas, sendo Kate minha personagem preferida. Personagens secundários bastante interessantes ajudam na fluidez da narrativa.
Conhecemos a vida dessas personagens, seus passados e presentes, suas angústias e traumas, mas o elemento principal é a difícil relação entre as três.
E o que fica claro é entender o que levou cada uma às suas próprias escolhas.

Bem característico da autora. Este foi meu oitavo livro dela e #recomendo.

Personagem queridinho: Thom.

#embuscadeabrigo #jojomoyes #intrinseca #2017 #romanceingles #notaquatro #book #literaturaestrangeira #dicadelivros #leitora #metadeleitura

Beijos e até a próxima 📚.

Meta de leitura 2019

Boa tarde leitores,

Ainda não defini como serão minhas leituras para o próximo ano, mas pretendo ler todos os livros que já tenho, sejam impressos ou em ebook e eles já estão organizados no Skoob.

Só isso já contabiliza 53 livros para ler.

E quero também conseguir ler alguns da aba dos desejados. Aqueles que ainda não tenho, mas que sei que alguns deles têm o exemplar na biblioteca municipal que frequento quinzenalmente.

São 77 no total. E já sei que seria inviável querer ler todos, porque assim contabilizam 130 livros.

Além do fato óbvio que durante o ano novos livros vão sendo lançados ou encontrados e que eu com certeza vou furar a minha própria fila e ler kkk.

Por isso minha meta de leitura será de 80 livros. 53 dos que tenho, 20 dos desejados e 7 de “surpresas”.

Deixo meu perfil do Skoob para quem quiser ver detalhado todos os livros:

https://www.skoob.com.br/usuario/3041335-dri-adrianaccerri

E vocês, já definiram como será o próximo ano e estipularam uma meta?

Beijos e até 2019! 🎉📚💓